domingo, 14 de abril de 2013

Sabes quando a dor é excessiva e tu não consegues parar de te sentir mal? Só tens vontade de chegar ao pé dele e dizeres-lhe tudo aquilo que sentes. Então, é isso o que eu sinto, mas não sei o que faça, não sei como fazer e nem sei se deva. O que eu sei é que dói, o que eu sei é que é sufocante. Sinto-me presa por não
conseguir por tudo o que sinto para fora. Sinto medo de dizer tudo e depois, sinto medo do que ele vai dizer, de como vai agir, de como ele vai me tratar depois de tudo o que eu lhe dizer. Mas sei lá, não sei mais o que fazer. Já estou a tornar-me muito repetitiva com tudo o que escrevo... Mas o amor não muda, sei lá o que muda. Já não sei mais nem o que pensar, nem o que fazer.


2 comentários:

Anónimo disse...

A palavras chave e nunca desistir daquilo que realmente queremos...

Diana Estima disse...

Claro princesa, obrigada pelo apoio <3

Tradução#

Eu :3

Eu :3
Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto. Faço férias das sensações. Compreendo bem as bordadoras por mágoa e as que fazem meia porque há vida [...] Estas confissões de sentir são paciências minhas. - Fernando Pessoa

Procura aqui (:

Mensagens + vistas !

Blog*

Com tecnologia do Blogger.