domingo, 24 de fevereiro de 2013


Aprendi que:

  • amores eternos podem acabar numa noite;
  • grandes amigos também se podem tornar inimigos;
  • o amor sozinho não têm a força que eu imaginei;
  • ouvir os outros é o melhor remédio e o pior veneno;
  • nós nunca conhece-mos uma pessoa de verdade, afinal gastamos uma vida inteira para nos conhecer-mo nos a nós próprios;
  • a confiança não é uma questão de luxo, e sim de sobrevivência;
  • poucos amigos te apoiam na queda;
  • o nunca mais nunca se cumpre, e que o para sempre, sempre acabada;
  • a minha família com as duas 1000 diferença, está sempre aqui quando eu preciso;
  • ainda não inventaram nada melhor do que o colo de uma mãe desde que o mundo é mundo;
  • sempre me vou surpreender, seja com os outros ou comigo;
  • vou cair e me levantar um milhão de vezes, e que ainda não vou ter aprendido.


2 comentários:

Karla Santiago disse...

Seguindo! Obrigada

aneldelacinho.blogspot.com.br

Diana Estima disse...

De nada princesa ;)

Tradução#

Eu :3

Eu :3
Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto. Faço férias das sensações. Compreendo bem as bordadoras por mágoa e as que fazem meia porque há vida [...] Estas confissões de sentir são paciências minhas. - Fernando Pessoa

Procura aqui (:

Mensagens + vistas !

Blog*

Com tecnologia do Blogger.